Eternamente, Paschoal!

SONY DSC

Foto: Jonatan Dutra

Antes tarde do que nunca. Infelizmente o pensamento é esse. Paschoal merecia a sala em vida. Pediu tanto, implorou tanto, mas como tantos outros, precisou morrer para ver seu sonho se tornar realidade. Mas, enfim. Foi realizado.

Uma sala que, com certeza, vai receber muitos visitantes. Afinal, quem em Araraquara nunca foi clicado pelas lentes de Paschoal Gonçalves da Rocha? Difícil encontrar quem não foi ou quem não tenha conhecido alguém que foi fotografado por ele. As pessoas desconhecidas, foram eternizadas por Paschoal. E ontem (26), Paschoal foi eternizado com sua sala.

A família, emocionada, agradeceu ao presente dado. Em Araraquara não chovia faz tempo e seu povo clamava por chuva. Ontem, as lágrimas de emoção de Paschoal, ao ver seu sonho realizado, banhou a cidade. A sua cidade. A Morada do Sol que tanto sente falta do seu mais ilustre morador. Agora sim, Paschoal. Descanse em paz!

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Pré-jogo: Ferroviária x Matonense – Em busca da primeira vitória!

Hoje não tem desculpa. Não tem televisão. Não tem estreia. Não tem motivos para não perder. Hoje é em casa, na nossa Arena da Fonte Luminosa. Hoje é dia de vitória sem pensar duas vezes.

Nunca perdemos para a Matonense, com todo o respeito ao time do técnico Ito Roque. São 12 confrontos, nove vitórias grená e três empates. Nosso histórico é totalmente favorável contra o time de Matão. Mas temos que ter consciência de que dentro de campo, os números somem. Precisamos vencer hoje, não só para ganhar os três pontos. Mas para dar auto-estima ao grupo, para levantar o astral. Enfim, para entrarmos no campeonato.

Os jogadores e comissão técnica, precisam entender que estão defendendo uma camisa pesada do interior. A torcida, cabe a ela torcer, empurrar, acreditar e se o resultado não vier, como não veio na segunda-feira, aí sim cobrar, vaiar e criticar o que tiver que criticar.

O time que vai a campo hoje é: Rodolfo; Paulo Henrique, Luan, Neguete e Renato Xavier; Magal, Milton Júnior e Alan Mineiro; Elder Santana, Thiago Adan e Fio.

Posted in Uncategorized | Leave a comment

PÓS JOGO – CATANDUVENSE 0x0 FERROVIÁRIA

Para quem não assistiu o jogo, o empate sem gols fora de casa pode até ser considerado um bom resultado. Não fossem as circunstâncias e o desenrolar dos lances, já que a Ferroviária jogou com um jogador a mais por grande parte do jogo.

Logo aos dez minutos de jogo, o goleiro Rodolfo cometeu pênalti em Leandro. O mesmo Leandro bateu no canto esquerdo, para bela defesa do arqueiro grená. Três minutos mais tarde, o atacante Fabinho, que já tinha amarelo, atrapalhou a saída de bola de Rodolfo, e foi pro chuveiro mais cedo. Era a chance da Ferroviária atuar por quase 80 minutos com um jogador a mais e arrancar na Série A2 com vitória. Mas ela não veio.

O que se viu em campo foi uma equipe nervosa, muitos passes errados, com alguns jogadores sentindo a falta de ritmo. O técnico Milton Mendes sacou o volante Édson Magal e promoveu a entrada de Fiu, logo aos 22 minutos do primeiro tempo, visando aumentar a força ofensiva da equipe. Não funcionou, longe disso. O primeiro tempo foi pobre em chances de gol, com o Catanduvense assustando na última bola do primeiro tempo, em chute de Marcão, que cruzou toda a área e não foi concluído para gol pela equipe da casa.

O segundo tempo veio, e pouca coisa mudou. A Ferroviária trocou passes, e muitos, dominando a posse de bola, mas não foi capaz de ser incisiva sobre o time de Catanduva, que segurou a pressão sem maiores problemas. Paulo Henrique e Alan Mineiro foram os autores dos dois chutes mais perigosos da Ferroviária, que teve um gol bem anulado por falta cometida de Thiago Adan. Enfim, o jogo não foi dos melhores, e a Ferroviária iniciou a jornada na A2 apenas com um empate, e com muita coisa a melhorar.

O setor defensivo grená pouco foi ameaçado, muito pela expulsão de Fabinho. Paulo Henrique teve estreia regular, mas Cleidson teve uma tarde para esquecer. Errou cruzamentos, foi mal no posicionamento defensivo e pouco acrescentou na frente.

O meio-campo mostrou certa qualidade, mas também falta de entrosamento e ritmo de jogo, o que deve ser aperfeiçoado nas próximas rodadas. Milton Júnior fez boa partida, enquanto Sacramento e Alan Mineiro viveram de lampejos ou apareceram em bolas paradas. Acredito que seja o setor que possa fazer a diferença para a Ferroviária no decorrer da competição.

Agora o ataque… Ah, o ataque. Exibição extremamente fraca da ofensiva grená. Difícil encontrar quem foi o pior. Fiu entrou com a função de dar força ofensiva e ajudar a Ferrinha a vencer o bloqueio da Bruxa. Pouco pegou na bola. Thiago Adan e Elder Santana, exibições pobres, e mostrando extrema falta de recurso, tanto no passe quanto nas finalizações (que pouquíssimas vezes ocorreram) e posicionamento. Quem sabe não foi um dia ruim?

Enfim, nada muito empolgante. Quem estava desconfiado do poder da equipe, deve estar ainda mais. Quem estava esperando uma equipe para brigar pelo acesso de imediato, deve ter se preocupado. Há a desculpa de ser o primeiro jogo da temporada, mas o que vimos na partida contra a Catanduvense não empolgou. Muito trabalho a ser feito, e muito a ser corrigido a partir do jogo de hoje.

Posted in Uncategorized | Leave a comment

PRÉ-JOGO – Catanduvense x Ferroviária

É hoje. Em pouco menos de duas horas, a Ferroviária inicia sua jornada pelo Campeonato Paulista da Série A2. A obsessão pelo acesso à elite do estadual se faz presente mais uma vez, e nós, torcedores, não deixamos de sentir a velha desconfiança, fruto de seguidas campanhas de fracasso, algumas inclusive enchendo de esperança a torcida grená.

A caminhada começa em Catanduva, contra a tradicional “bruxa”, mascote do Catanduvense, equipe que têm sofrido com lesões de jogadores e com troca constante de comandante. A pré-temporada conturbada dos adversários e a perspectiva de iniciar a campanha com um bom resultado fora de casa é a principal motivação da Ferroviária, que após a estreia, terá dez jogos em seu território, e apenas oito fora. A temporada já se inicia com um jogo de seis pontos.

O time dirigido por Milton Mendes deve ir a campo com um 4-4-2 clássico. O problema são os desfalques. Alcides e Roberto, titulares importantes na temporada passada, são baixas para a estreia, mas devem retornar em breve. O zagueiro já está recuperado e precisa apenas ganhar ritmo de jogo. Roberto sofreu um estiramento na coxa, mas deve retornar em pouco tempo. A baixa principal é o atacante Thiago Marques, com uma grave lesão de ligamentos do joelho, tirando o jogador do restante da temporada.

A provável escalação do técnico Milton Mendes conta com: Rodolfo, Paulo Henrique, Luan, Neguete e Cleidson, Édson Magal, Milton Júnior, Danilo Sacramento e Alan Mineiro, Elder Santana e Thiago Adan.

A defesa demonstrou um entrosamento razoável na pré-temporada, não deverá comprometer. O destaque fica por conta do meio-campo grená. Édson Magal deverá ser o volante recuado, responsável pela recuperação de bolas e por cobrir a defesa. Milton Júnior, um dos destaques da última campanha da Ferroviária, é o motor do time, responsável por auxiliar na marcação sem bola, e ser a válvula de escape da ligação entre setor defensivo e ofensivo. Funciona como um clássico meia área a área (ou box-to-box), populares na Inglaterra.

Danilo Sacramento terá função parecida, com atributos pouco mais avançados. É um meia tradicional do futebol paulista, com boa finalização e destaque no passe longo. Deverá ser uma adição excelente para o elenco grená. Alan Mineiro, o artilheiro da Ferroviária em 2014, funciona muitas vezes como um terceiro atacante, sendo peça fundamental para a vertente ofensiva grená. O ataque até então é a maior incógnita grená.

A peça “polêmica” do elenco é o lateral Paulo Henrique, anteriormente contratado para a equipe e abandonando o elenco logo em seguida. Alguns torcedores nutrem uma imagem ruim do jogador, mas o lateral, ex-Palmeiras, tem muito a acrescentar ao elenco grená, se vingar, deve ser uma das peças principais do elenco.

A partida terá início às 19h, com transmissão ao vivo da SPORTV. Uma grande oportunidade de acompanhar a estreia da Ferrinha, em mais uma epopeia em busca do tão sonhado acesso. Acredito em uma boa estreia, e se a vitória vier, será um início brilhante para uma campanha que pode vir a ser histórica. Será em 2015?

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Promessa é dívida, professor!

Em nossa vida, ao menos comigo, crescemos e aprendemos que não devemos prometer o que não sabemos se vamos cumprir. O técnico da Ferroviária, Milton Mendes, soltou duas declarações durante a semana. A primeira: “Ferroviária vai brigar para ser campeã da Série A2.” Vamos à avaliação:

Escutamos tais frases há 19 anos, professor. Estamos saturados com tantas promessas de acesso. Chega com os pés no chão. Primeiro fazemos pontos para não cair, depois almejamos o G4. É assim que deve ser. Não venha falar pra gente isso. Só queremos o acesso. Que seja em quarto lugar, empatado em pontos com o quinto, ganhando em vantagem de saldo de gols, mas queremos o acesso. Repito, são 19 anos de angústia, tristezas e lamentações. Leu alguma palavra de conforto? Não, né? Então não prometa antes do campeonato começar. Já começou errado.

A segunda frase que ele falou é: “A torcida tem que ter paciência”. Tem o que comentar nesta frase? Tem torcedor afeano? Me digam vocês! Paciência a gente tem com 19 anos de incompetência. DEZENOVE anos. Quer mais paciência que isso? Nós vimos Oeste de Itápolis chegar a primeira divisão do Estado e na SEGUNDA DIVISÃO NACIONAL. Nós vimos a Penapolense chegar na elite. Comercial e Botafogo, cair e subir todo ano. Vimos muitas coisas nestes 19 anos.

Queremos o acesso, fique ciente disso. O que você prometeu, vai ter que cumprir e a torcida vai cobrar, depois não reclame. Promessa é dívida, professor!

Ferroviária, amo você!

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Fim de 2014, o que esperar para 2015?

afe_torcidaO ano acabou. A Ferroviária não jogará mais em 2014. Após uma campanha brilhante na primeira fase da Copa Paulista, o time morreu na segunda parte do torneio e disse adeus para 2014, de forma melancólica e preocupante.

Neste ano, vivemos a euforia de um possível acesso que não veio. Não veio por vários motivos, dentro das quatro linhas e extra campos. Desde o início da formação do elenco, a torcida alertava pela falta de um camisa 10 autêntico, não nos escutaram mais uma vez. Tivemos bons jogadores neste ano como Alan Mineiro que, junto do zagueiro Alcides, foram os destaques da equipe grená e que, muito provavelmente, retornarão para 2015. O volante Milton Junior, o zagueiro Sandoval e a revelação do jovem, mas grande, goleiro Alexandre Cajuru, outro que está nos planos da diretoria para a Série A2. Estes foram os nomes que, a nosso gosto, poderiam ser aproveitados no ano que vem.

Os tempos de outrora, tardam a voltar para nossa querida Ferroviária. São 19 anos vivendo a angústia do descenso de 1996. Não há torcedor que aguente. Ficamos tristes ao lembrar dos tempos de Bazani, Douglas Onça e Wilson Carrasco. Dos tempos que calamos a boca de jornalistas no Sul do País. Quando ganhávamos da máquina Santista liderada por Pelé. É, da saudade. Ainda mais para nós, jovens torcedores, que não chegamos a ver momentos tão brilhantes a não ser por histórias contadas e áudios da época.

Que a diretoria olhe para o senhor que vai ao estádio com o radinho, eterno companheiro, no ouvido. Olhe para os pais que querem deixar para os filhos, a mesma Ferroviária que seus pais o deixaram. Que olhe para estas crianças que, mesmo com tanta decepção, não deixa de amar e ir ao estádio acompanhar o clube do coração. Olhem por todos nós. Somos nós que ainda fazemos da Ferroviária, grande. Gigante pela tua história. Somos Ferroviária de Araraquara. Somos grenás de coração. Somos uma Locomotiva louca para entrar nos trilhos.

Que venha 2015, alimentar nossos sonhos e, quem sabe, concretizá-los. Vamos, Ferroviária. Ressurja de suas próprias cinzas. Volte a ser o que sempre foi.

Ferroviária, amo você!

Posted in Uncategorized | Leave a comment

64 Anos! Afinal, o que temos a comemorar e a lamentar?

Hoje nossa Ferroviária completa 64 anos de história. Uma história de amor, alegrias, tristezas, sorrisos e lágrimas. Mas uma uma história linda, maravilhosa, uma das mais belas do interior. Este post, não será nosso, mas sim de vocês torcedores. Na opinião de vocês, o que temos a comemorar e a lamentar? E o que podemos fazer para melhorar nossa Ferroviária e devolver ela à Primeira Divisão. Os melhores comentários, formarão o post!

Leandro Ennes: Ferroviária de hj se distanciou muito de Araraquara. Mas sempre levou o nome da cidade pelo mundo afora. Pra comemorar temos a paixão por essa Locomotiva que completa 64 anos.

Fabio Bessegato: Colocar um gestor que conheça, viva e tenha credibilidade nos meandros do futebol. Sacar fora com esse manja nada travestido de diretor de futebol. E parar com essa de empresários, enfiar em os Curieis da vida e na primeira vista da água, da linha na pipa sem mais nem menos. Se não parar com essa bandalhera, não chegaremos a lugar algum! Digo isso, não que o peruano fosse fazer diferença, mas enxergarem a Ferroviária diferente!

Marcelo Afonso Cabrera: Infelizmente nada a comemorar! Só lamento a total falta de competência do atual presidente e todos os diretores da SA e também a fraqueza e falta de vontade do diretor de futebol da gestora!

Gustavo Piva: Por que eu sô quero deixar para o meu filho a Ferroviária forte que herdei de meu pai!

Mauricio Barbosa: Quem sabe no centenário.

Feliz aniversário, Ferroviária! NÓS TE AMAMOS!

Posted in Uncategorized | Leave a comment